Translate

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Ser escritor no Brasil... [desabafo]


Vamos direto ao ponto: ser escritor no Brasil não é NADA FÁCIL! O título exprimi tudo que venho sentindo recentemente. As reticências incluem um leque de frustrações e medos que todo escritor passa, principalmente nessa terra chamada Brasil.

Escrever não é pra qualquer um, principalmente quando você vem da classe média baixa. Sim, eu sou da classe média baixa, aquela classe que não tem condições para comprar um apartamento, ou um carro zero (nem mesmo um usado). A classe que trabalha todo o santo dia para colocar o pão e o feijão na mesa. A classe que parcela as compras em dezenas de prestações e que usa o suado dinheirinho para pagar contas e mais contas e mais contas e mais contas.... Nunca sobra, e podemos fazer o que?... Sou da classe que estudou a vida inteira em escolas públicas, que sofri para pagar um cursinho e poder finalmente estar na faculdade... Faço parte da classe que aprendeu tudo na base do "se vira!", quando ninguém mais se importava, afinal "que futuro terão essas crianças?". Tenho orgulho de dizer que faço parte da classe que consegue tudo o que quer com muito esforço, um esforço abismal, e que precisa enfrentar todo dia como se fosse uma Grande Batalha, porque é o que nos resta.

Bom, publicar... Publicar é fácil sim, para aqueles que tem uma gorda poupança ou um salário estável todo mês, seja o seu próprio, dos pais, dos avós, dos tios. Se você é aquela pessoa que pode pagar livremente para o livro ser publicado, que pode aceitar qualquer oferta, ou mesmo que paga para a editora vender seu livro, sem nem mesmo uma análise, porque você também deseja que seu livro seja publicado... Sorria, porque você tem muita sorte! Não entendam errado: isso é uma coisa fantástica! Parabéns! Você pode publicar um livro!

Se você que está lendo esse post não se enquadra nessa categoria: sinto muito... Precisará correr atrás e chorar para ser aceito por uma editora. E, se por acaso não conseguir (milagre aquele que consegue ser visto por uma editora! as grandes? pfff, nem pensar que vão ligar para um joão ninguém, não é mesmo? ), terá que tirar do próprio bolso para finalmente ver seu sonho sendo realizado.

E não é apenas isso, prodígios: é toda a nossa sociedade que conspira para que o mais humilde dos humildes pense que é "impossível" ter seu trabalho reconhecido. Adianta saber escrever bem? Ter ideias incríveis? Não, nosso aspirante a escritor nunca viajou para o exterior, nem mesmo para o estado vizinho e não fala duas, três línguas... Ele não tem um parente famoso, um primo de segundo, terceiro grau que conhece a Xuxa!!!

Infelizmente, prodígios, é assim que as coisas são. Conheço muitas pessoas, inteligentes e que escrevem bem - talvez e provavelmente muito melhor do que eu - mas não tentam publicar um livro porque sabem que o caminho será árduo e amargo. E não é?

Ser escritor no Brasil é para poucos. Não somos valorizados como deveríamos ser. Ler Machado de Assis na escola? "ARGH, essa porcaria de novo?" Nem nós mesmos sabemos dar valor para a nossa literatura, e não digo isso apenas dos clássicos. Há tantos novos escritores por ai e quais deles você conhece? Seja sincero consigo mesmo. Quantos livros nacionais você leu ano passado? E esse ano? Pretende ler algum?

Não serei hipócrita, prodígios. Tenho muita vergonha de dizer, mas eu também não reconhecia o valor da literatura nacional. Conheci esse mundo novo apenas com o blog, criado na metade do ano passado, e através de tantos outros blogueiros que divulgavam (e ainda divulgam) essas obras. Não fosse pelos blogs, como eu seria capaz de conhecer? Não sei! Eu sei que quando vou à livraria a moça que trabalha lá não indica que eu compre O Pássaro ou Equinócio. Ela não recomenda O Príncipe Gato ou O Oitavo Pecado. Ela não comenta sobre Janaina Rico, Marli Carmen ou Flavio P. Oliveira... Por quê? Porque não vende tanto quanto Cinquenta Tons de Cinza e, por que não dizer, Harry Potter? É a triste verdade. Nossos livros dificilmente estão nas prateleiras à vista de todos. Dificilmente procuraremos por eles.

Começando por ai, percebemos um dos grandes problemas em ser escritor depois que você finalmente consegue publicar: visibilidade. Como ser reconhecido em mar de tantos rostos famosos e talentosos? Como mostrar ao mundo que você também tem valor e que está suando para conseguir ser escritor, mesmo que pareça um sonho distante e utópico? (aah, sem esquecer que MUITOS dirão que isso é bobagem, que é utopia e que você não conseguirá ganhar nada sendo escritor).

Não é fácil. Nada fácil. Fico indignada ao pensar quantos maravilhosos escritores estão por ai, anônimos e temerosos. Angustiados, com a incerteza inflamando seu ser...

Enfim, prodígios, vamos tentar classificar os problemas que o escritor brasileiro enfrenta para ter um livro publicado?

1 - Sorte/Talento
Sorte, talento... Qual a diferença exatamente? Um pouco de sorte é bom, porque ser reconhecido por alguma editora dentre centenas de manuscritos que eles receberem diariamente (não estou exagerando) não é para qualquer um. A linha é tênue. Espero que você tenha muita sorte.... Ou muito talento....

2 - Dinheiro
Você precisa ter dinheiro. Ponto final. Não precisa ser rico, mas como eu disse acima é muito mais fácil ter o sonho realizado quando você pode gastar livremente 10 mil reais (o que de longe é o meu caso). É toda uma questão de enviar os manuscritos (algumas editoras ainda aceitam apenas manuscritos físicos enviados pelo correios, não arquivos eletrônicos), registro, capa, revisão, diagramação... E muitos outros "ão" que vão pedir que você page para que o livro fique digno de estar em uma prateleira.

3 - Escrever, ligeiramente, bem
Não, você não precisa ser um Saramago da vida para conseguir uma editora. Apenas escrever "mais ou menos" é o suficiente para algumas, desde que seu livro venda....... (temos vários exemplos hoje em dia que pretendo não citar).

4 - Divulgação
Se você passou dos passos anteriores (conseguiu uma editora ou decidiu publicar sozinho) e conseguiu $$ para bancar todo o processo.... Não pense que acabou, meu querido escritor. Para conseguir leitores você precisará divulgar e MUITO. Pergunte a todos esses escritores que citei acima.... Vai lá, pergunte a eles.... Eles não ficam sentados em casa, tomando uma limonada e vendo a venda de seus livros aumentarem de uma hora para a outra. É claro que temos os agentes literários e a própria editora (dependendo qual ela seja) que  fará uma divulgação brutal da obra para que haja vendas (afinal eles não querem perder dinheiro, certo?). Esses escritores talvez talveeeez possam ficar mais tranquilos. No entanto, é sempre a mesma coisa: a amiga de um primo de um vizinho é a pessoa perfeita para divulgação! Vou lá conversar um pouquinho com ela e ver se ela se interessa pelo livro! Vender para os amigos, para os conhecidos.... Usar as mídias sociais (e tentar não ficar louco no processo, é claro).

5 - Não desistir
Chegamos na parte extremamente difícil, não é? Bom, essa parte funciona para todos os passos e até mesmo para o início quando sua ideia inicial surgir... Eu sempre digo e continuarei dizendo: para publicar um livro e realmente ter a consciência de que você é um escritor e pretende ser pelo resto da sua vida (ou enquanto a sanidade deixar) você precisará de uma frase de ordem, uma frase que nunca o deixe se desesperar na vida: EU NÃO VOU DESISTIR. Diga a si mesmo, diariamente. Diga a si mesmo quando receber o NÃO de uma editora. Diga a si mesmo quando a inspiração parecer esgotar. Diga a si mesmo quando tiver que tirar o dinheiro daquela poupança, o dinheiro que você conseguiu guardar por tanto tempo.... Diga a si mesmo.... Repetidamente.... EU NÃO VOU DESISTIR. Não vou desistir mesmo quando não vender um livro por meses. Não vou desistir quando criticarem meu livro. Não vou desistir quando eu perder um concurso literário. Não vou desistir quando disserem que não sou um bom escritor. Não vou desistir...

Ser escritor no Brasil não é fácil e como uma amiga uma vez me disse: é para poucos. Você quer entrar nesse grupo seleto? Quer fazer parte dos escritores que vão revolucionar a literatura nacional? Deseja que quando perguntarem a você: "O que você faz?", você tenha o orgulho e um sorriso no rosto em dizer: "Eu escrevo!"?

Bom, então venha comigo e prepare-se! A batalha mal começou. Vamos juntos revolucionar a literatura nacional. Vamos juntos e aos poucos mostrar como somos talentosos, apenas esperando pelo estopim... Pela frase mágica que nos dará força e motivação, apesar de todos os problemas que encontraremos no meio do caminho. Sabem por que, prodígios?

Porque EU NÃO VOU DESISTIR TAMBÉM!

Abraços,
L. L. Alves

(P.S.: Como vocês sabem, prodígios, meus desabafos normalmente não tem uma linha lógica de raciocínio, peço desculpas por isso. O post também ficou ligeiramente "fervoroso", mas eu precisava contar a vocês como não está sendo fácil... Principalmente quando acho que sou uma sapa-escritora no meio de tantas princesas-escritoras... Enfim, discordam com o texto? Concordam? Fiquem à vontade para comentar! :) Há algo que vocês acham que eu deixei de mencionar?)

34 comentários:

  1. Esse é um dos motivos que me faz abandonar as minhas histórias. Quando escrevo tenho q pensar "Será que alguém vai querer comprar essa história?". Já desisti mais de três vezes a escrita de enredos que eu considerei "fraco" para o meio editorial. Agora fico num dilema c/ o meu livro atual: continuo escrevendo ou não?
    Outra coisa q me entristece muito é que eu tenha q pagar p/ publicar o meu livro. Os preços pelo mercado são exorbitantes que parece que vc está comprando uma moto. Eu escrevo, mas não pensando "quanto será que vou faturar c/ esse livro?". Eu escrevo pensando que vou ter as minhas queridas histórias impressas de uma forma que outras pessoas vão poder ter acesso a ela que está armazenada na minha mente.
    Enfim, gostei da sua atitude de desabafar algo q as editoras nem fazem questão de levar em conta. Onde elas só pensam em lucrar e lucrar.
    Bjs Lu-chan
    p. S. = vc teve que pagar p/ publicarem o seu livro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, apesar de tudo, Bruno, continue a escrever. Não desista não, viu?! Entendo melhor que ninguém que é difícil, mas acredite em você mesmo e não desista ;)

      Sim, tive de pagar. A questão é que hoje em dia é muito difícil o autor não pagar pelo livro, sabe? Principalmente devido aos problemas que podem surgir. Ao pagar todo os custos do livro, o autor garante que o livro é apenas dele, e que a Editora está apenas distribuindo, sabe? MAS é importante ficar de olho. Algumas editoras cobram realmente preços exorbitantes - preços ridículos. Qualquer coisa estou por aqui. Beijos.

      Excluir
  2. Eu sempre li muitos livros nacionais e continuo comprando também um bom número deles... Ontem uma amiga me falou que a escola da sobrinha incluiu O Cortiço na lista de leituras, mas não o livro e sim história em quadrinhos, um absurdo.

    Editoras e livrarias são dirigidas por comerciantes, a arte está em segundo plano... Tenho visto muitas iniciativas para valorizar a literatura brasileira, mas (quantos) aposto que a maioria realmente deixa de comprar um livro de autor nacional por causa daquele escritor famoso, inglês, americano, etc.

    Eu nunca parei de escrever, continuo fazendo meus livros, mas mudei de postura e lancei por conta própria. Não enviei o AEcM12 para nenhuma editora... Faltou na tua análise um ponto crítico. As maiores editoras estão lançando vários autores nacionais mesmo com pouca propaganda, mas estão selecionando os ganhadores de concurso a frente dos enviadores de originais.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, é muito complicado, Flavio. Você é um guerreiro por estar publicando por conta própria :D

      Hmmm eu não sabia dessa! Bom, realmente... Tá ai outro ponto crítico :/

      Beijos

      Excluir
  3. Oi, fiquei emocionada com o texto e por vc lembrar de mim ao escrevê-lo, que lindo!!!
    Sabe, é tão real o que vc colocou, mas é isso aí. Vamos seguir! Lutar sempre!
    Não é fácil, princesa...não é nada fácil. A batalha está apenas começando. Agora vc vai deixar o lado leitora e vem para o lado escritora, vai ver toda a situação com outros olhos.
    Eu desejo muita sabedoria e amor. Vc vai precisar de muito amor para não deixar o sonho morrer e eu sei que vc vai conseguir! Vc é forte e vai lutar por seu lindo sonho! Beijinhos, estamos com vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom, Marli! Não tinha como não mencioná-la na lista, viu?! :)
      Verdade... Palavras sábias! Own, muito obrigada! Continuarei lutando, pode deixar .)
      Muito obrigada pelo apoio! <3 Beijos.

      Excluir
  4. nem me fale
    e sabia q eu sou escritora? huasashushu
    sério
    mas nunca consigo terminar algo ou enviar pra a biblioteca nacional
    e tenho medo de tentar a publicação com medo do pessoal
    sahuashu sério, o povo no brasil trata mt mal os escritores, eles acham que é fácil, mas não é não viu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sabia sim, Alice! E estou pressionando você para terminar logo essa história porque quero lê-la, viu?? U-U
      hahahahahaha
      Não é mesmo! Mas a gente vai lutando pelos nossos direitos aos poucos, sem desistir ;)

      Excluir
  5. Ainda não faço ideia de como ser uma escritora, mas quero chegar um dia aí... não sei se vou ter forças para passar por tudo isso, mas é preciso tentar.
    Confesso que também tinha muito preconceito com livros nacionais, mas através do blog tenho descoberto muitos escritores brasileiros e quero ler MUITOS livros nacionais esse ano! É claro que existem livros brasileiros ruins, mas quem é que disse que os de outros países são todos perfeitos? Quero valorizar muito os livros nacionais e espero que quando chegue a minha vez de escrever, o mercado editorial esteja melhor.
    Também estudo em escola pública e luto mesmo para poder estudar em uma faculdade pública também, Lu. E isso pra mim não é vergonha, é orgulho. Orgulho de um dia poder dizer que eu cheguei aonde cheguei graças a Deus, a minha família e a minha capacidade e que o dinheiro não me ajudou em nada.
    Bem, amei o post, Lu. E espero sinceramente que nós, leitores, possamos aprender a dar mais valor nas obras de nosso país.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que você vá chegar lá sim, Letícia! Você tem a garra necessária para isso :)
      Aham, exatamente! Também penso assim.

      Obrigada, Letícia. Fico feliz por ter gostado do post. E vamos juntos torcer que um dia saibamos valorizar nossas obras propriamente. Beijos.

      Excluir
  6. Eu escrevo, mas não me considero escrito escritora. E não sendo escritora eu já imagino como é muiiiito dificil ser escritor no Brasil. Nunca vou me esquecer do dia que meu primo me disse "o mal do Brasil é os brasileiros". É raro achar um brasileiro que lê, e quando acha, só lê livro de autor internacional. Adolescentes então, nem se fala. Só lê sagas que fazem sucesso. Eu confesso que também tive uma epoca que tinha preconceito com a literatura brasileira, lia livros nacionais, mas nunca pensei que pudesse achar um livro tão bom quando os internacionais. Aí que eu lembro que li A batalha do apocalipse e parei com essa coisa de literatura brasileira não é tão boa quanto a internacional. Porque na verdade o que acontecia é que eu tinha lido poucos nacionais, pra começar.

    Ser escritor já deve ser dificil, ainda mais no Brasil. O importante é não desistir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Marina. É uma situação muito complicada... Pois é, mas pelo menos uma hora a gente "acorda" né? São tantos autores nacionais incríveis...!

      Isso mesmo! O importante é ser persistente :D

      Excluir
  7. Adorei seu texto Lu! ^^

    Eu não vou desistir. Nunca. Mesmo porque (pode parecer egoísta) escrevo pra mim. Claro que quero escrever bem. Cada vez melhor. Mas ainda não penso em viver apensa de escrever. Não quero que escrever se torne uma obrigação. Prefiro que continue um prazer.

    Prefiro que meus personagens sejam sempre meus amigos que vão estar me esperando nos momentos em que eu não estiver tão bem... e nos momentos em que eu estiver bem também!
    Quem me vê acha que eu tenho poucos amigos. Nesse mundo talvez isso seja verdade. Mas o universo é grande demais para pensarmos em apenas um mundo.

    Acho que minha escrita está mais para paixão.. rsrs.. claro que quero ver um trabalho meu publicado. E desde já venho reunindo leitores em potencial. As vezes conto algo de uma estória.. as vezes indico um dos textos que já escrevi... gosto de ver a reação das pessoas. Mas o que eu gosto mais em escrever, é nunca estar sozinha! :)

    Boa sorte para nós!! Ajudando uns aos outros conquistaremos o mundo.. ou talvez mais! :D

    Beijussss;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Helaina *-* É legal ver que você tem esse pensamento! É assim mesmo!!

      Siiim, entendo bem o que você quer dizer! Muuuita sorte para todos nós *-* Exatamente! Beijos.

      Excluir
  8. Oi, Lu.

    Sei exatamente como se sente. Eu acredito que escrever é um talento. Fiquei tão orgulhosa e feliz ao saber que eu era capaz de construir uma estória com início, meio e fim, rs. Parece loucura, mas acho isso um dom sim, ainda mais quando outras pessoas leem e conseguem entender literalmente o ideia, a mensagem que você quis passar.

    Mas daí descobrimos que talento é só 10% da trajetória para o sucesso. Sem dinheiro para abrir portas, como você disse, fica ainda mais árdua essa caminhada.

    Também não tinha, nem tenho ainda, condições de arcar com publicações. Mas hoje acredito que fiz meu próprio caminho e apesar de não ter alcançado o sucesso reconhecido pela mídia, eu me considero bem sucedida por encontrar satisfação com meus projetos literários.

    Espero que encontre seu próprio caminho e alce voos altos.

    Sucesso, minha linda.

    Beijos

    Nanda Meireles
    www.fernandameireles.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nada. Legal ver você comentando por aqui! Obrigada :D
      Bom, isso não há como negar... Saber que conseguimos alcançar o leitor é realmente maravilhoso *---*

      Aaah que bacana! E você tem toda a razão! A satisfação pessoal creio que é a mais importante nessa caminhada... Espero chegar onde você está em breve, flor! Admiro muito você por isso!

      Obrigada e muito sucesso pra você também! Beijos.

      Excluir
  9. Triste realidade...
    Mas calma, vc chega lá, ja tentou a editora barauna ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Elves!! Creio que chego sim, depois de muuuita luta :D
      Não tinha tentado com ela não, mas consegui a Editora Biblioteca 24horas e está dando tudo certo até o momento :)
      Beijos.

      Excluir
  10. Olá, Luene.

    Ser escritor realmente não é uma tarefa fácil. Temos que encarar como um grande desafio. São muitos obstáculos, mas no final tudo valerá a pena.
    Sua linha de raciocínio está perfeita! Muita sorte na jornada! A Literatura Nacional está, aos poucos, expandindo horizontes. O trabalho não pode parar!

    Forte abraço,

    Bento de Luca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bento de Luca! Fico honrada com sua visita. Muito obrigada por comentar :D

      Acredito que valerá a pena sim, e é exatamente por isso que continuo nessa luta! Obrigada pelas palavras de incentivo, significam muito pra mim!! Abraços fortes.

      Excluir
  11. Olá Lu ^^
    Puxa, triste realidade; infelizmente ainda hoje nossa literatura não é valorizada, seja ela dos clássicos ou dos novos. Mas devemos fazer mesmo o que você disse ao final do post: Não desistir!
    Amei o post, suas palavras me incentivaram a escrever e quem sabe um dia enfrentar a "arte ser escritor" ^^'
    Beijinhos e que você consiga todo sucesso com suas obras (ainda espero ver seus livros pelas livrarias a fora :D)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isabelle! Tens toda a razão. E eu não desistirei! \o/
      Aaah que bom!!! Enfrente sim, vale a pena!
      Muuito obrigada *-*

      Excluir
  12. Infelizmente essa é uma realidade! Mas você escreve muito bem, com persistência, tenho certeza que chega lá! ^^
    Bjoos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, muito obrigada pela força, Jaine!! Beijos.

      Excluir
  13. Infelizmente é assim! Enviei meu manuscrito para várias editoras, mas até agora nada...Por isso resolvi publicar em formato e-book e colocar para vender na Amazon, para mim foi a maneira mais viável...O blog está ótimo e lindo! Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Suzana... É mais complicado do que parece a princípio, né? Bom, a gente vai dando um jeito! Desejo sucesso, flor! Ah, muito obrigada pelos elogios. Beijos.

      Excluir
  14. Confesso que essa perspectiva me desanima um pouco.

    Eu escrevo, mas não sou nenhuma expert no ramo e, sinceramente, tenho medo de desenvolver a minha escrita e depois me frustrar por não conseguir uma editora.

    É por isso que, embora eu tenha uma ideia pra escrever um livro, tenho me dedicado mais a pequenos contos. Acho que o medo de arriscar me define. Medo de me frustrar com aquilo que eu mais gosto de fazer.

    Aproveitando o gancho Lu, gosto muito do blog. Embora seja novata por aqui, o teu é um dos que eu mas gosto de entrar pra ler alguma coisa :)

    Parabéns!
    Beeijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, entendo seu medo e ele tem até um fundamento forte... No entanto, ainda acho que você deva tentar e arriscar. Sei e estou sentindo na pele a dura realidade de escrever no Brasil, mas se isso é o que você realmente quer: NÃO DESISTA! Tenho certeza que você tem um talento incrível, Jéssica!

      Aaah muito obrigada pelo carinho!!! Fico HIPER feliz com seu comentário! Obrigada <3
      Beijos.

      Excluir
  15. Oi querida, também acabei conhecendo títulos nacionais através do blog. Não sou escritora, mas sei que a vida de um não é nada fácil. Beijos querida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Irinia... Mas a gente continua lutando pelos nossos sonhos! :)

      Excluir
  16. Olá amada! Não posso me identificar porque serei sincera. Você teve uma educação deficitária, comete erros banais de grafia, erros que eu com 12 anos não cometo. Pode até ser criativa, mas nunca dispense um bom revisor. Antes de tentar revolucionar o mundo, tente escrever da maneira correta... é um bom começo! Me envergonhei com os erros que você comete, mas não tenho coragem de falar isso na sua frente e por isso estou lhe escrevendo. Boa sorte e que isso lhe sirva de lição e incentivo para a sua melhora, essa é a minha intenção! Beijos sinceros de uma amiga escritora mirim e POR FAVOR NÃO PUBLIQUE ISSO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida. Não vejo sentido em não publicar seu comentário, já que você comentou anonimamente.
      Em primeiro lugar, não tenho vergonha do que sou. Espero que um dia você aprenda a não julgar as pessoas tão duramente, porque, entenda, a vida não é simples assim. Eu nasci no contexto de uma família pobre - se você realmente leu o texto deve ter percebido - e minha educação foi deficitária. Infelizmente não havia nada que minha família pudesse ter feito no momento. Escrevo dessa forma porque aprendi tudo sozinha e até hoje luto para aprender mais e mais.
      Entendo que você desejou me "ensinar uma lição", mas sua forma foi muito infantil e rude, na minha opinião. Prefiro que você diga quem é e diga onde exatamente errei para que então eu possa consertar e não cometer mais esses erros. Não ficarei chateada, pelo contrário, ficarei feliz em ter alguém que aponte os trechos "errados" que infelizmente ainda não sei identificar.
      Por fim, é interessante que você se sinta tão superior aos outros nessa idade. Mas tome muito cuidado, porque a queda pode ser perigosa.
      Desejo muito sucesso, escritora mirim, e que um dia eu possa ler seus livros e pensar: "Mas essa garota realmente escreve bem!!".

      Até mais,
      Luene

      Excluir
  17. Olá, Luene.
    Gostei muito do post. Infelizmente é essa a realidade.
    Nunca li seu (pretendo), mas sei que vc tem potencial para fazer um livro ao menos bom. E, comparando o que é bom com o que algumas editoras publicam vez ou outra...
    Eu nunca tive preconceito com literatura brasileira. Sempre li muitos nacionais, e hoje eles roubam minha estante. É caro que passei a conhecer os autores brasileiros (e editoras) sendo blogueira, mas quando eu lia os seus livros nem reparava se eram brasileiros, eu simplesmente lia.
    Desejo pra vc todo o sucesso que merece!
    Bjss
    sete-viidas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Monique! Que bom :)
      Hmmm que interessante! Bacana saber que você sempre gostou da literatura brasileira e que esse sentimento apenas aflorou com o tempo, sem nem mesmo você perceber! Muito bacana mesmo!

      Obrigada! Muito sucesso para você também, flor. Beijos.

      Excluir

Sua opinião é sempre bem-vinda!

Lembrando que:
1. todo comentário é moderado;
2. evite usar palavras de baixo calão, frases ofensivas ou preconceituosas, e principalmente conteúdo que não tenha relação com o blog e o mundo dos livros;
3. respondo todos os comentários.

Estou ansiosa para ouvir o que você tem a dizer!